A ÚLTIMA FRONTEIRA- ALASKA

Dia 07 de fevereiro de 2015, saimos de São Paulo rumo ao Alaska, numa expedição com data para retorno, o plano era um ano na estrada alimentando os cachorros, e nós passamos pelos 17 países; Brasil, Argentina,Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, Belize, México, Estados Unidos e Canadá. Depois de um ano e cinco meses cruzamos a última fronteira, havíamos rodado aproximadamente 62.000 Km, chegamos no Alaska! O plano de um ano já não existia mais, o tempo já havia deixado de existir, já não contávamos mais os dias, no caminho havíamos decidido que não voltaríamos neste prazo, era isso que queríamos para nossa vida, a vida na estrada, a liberdade de estar solto no mundo.

Passamos por desertos, vulcões, lindas praias, grandes cidades, pequenos povoados, montanhas, florestas, lagos  de todas as cores; glaciares e paisagens de tirar o fôlego, chegar foi muito importante, mas o caminho nos deixou as maiores e melhores marcas, fomos além das paisagens. As histórias, os rostos e os olhares, fizeram desta trajetória um capítulo muito importante nas nossas vidas, nunca houve um dia igual ao outro, foram mais de 40.000 fotos, incontáveis sorrisos, muitas sensações; o medo, a dúvida, a insegurança, tantas experiências e encontros, sempre com alegria e coragem. Sabemos que já não somos mais as mesmas pessoas e que dificilmente nos esquadraríamos na vida que levávamos até o dia que batemos a porta do carro e saímos em direção à nossa maior e melhor aventura.

IMG_9262 IMG_9265 IMG_9266 IMG_9271 IMG_9278 IMG_9282 IMG_9283 IMG_9285
Como somos intensos em tudo, uma fronteira só não foi suficiente, depois de “Poker Creek”,  também passamos por  “Delta Junction” que é a mais conhecida e  mais famosa entrada, tínhamos que dar uma parada naquela placa também e  com o dia mais bonito, a foto ficou de revista! Delta Junction também é o final da “Alaska Highway” já no 49º Estado Americano, e lá estávamos, animados para ver tudo, inclusive os pernilongos gigantes que habitam essa região no verão; na primeira cidade eles já estavam lá, de mentira, mas já avisando que a coisa não seria muito fácil!

Se fosse um país independente, o Alaska seria o 17° maior país do mundo em extensão territorial, é o maior estado americano  e o mais escasso em população, em 1867 quando foi comprado do Império Russo gerou muita polêmica, porque a maioria da população acreditava que o Alaska era somente uma região inabitável coberta de gelo, porém, descobertas de grandes reservas de recursos naturais levaram muita gente à região, inclusive o estado é o maior produtor de petróleo dos Estados Unidos.  Ao contrário que nós pensávamos e que muita gente pensa, o Alaska  tem grandes cidades e ao mesmo tempo tem as paisagens mais remotas e selvagens do planeta, é uma terra de superlativos; abriga o maior parque nacional e a maior floresta do país, glaciares mais extensos do que países inteiros, baleias-jubarte de até 15 metros, ursos de quase 500 quilos e nem é tão gelado quanto a gente imagina(no verão, é claro).

IMG_1346 IMG_1336 IMG_1342 IMG_9342 IMG_9344 IMG_9353 IMG_9352 IMG_9350
A primeira cidade que conhecemos no Alaska foi a pequena e interessante “Chicken” onde pepitas de ouro, galinhas gigantes, bares animados fazem da mini cidade uma parada bem interessante, muitos passam o verão todo na região em busca de ouro, já  que a mineração recreativa é a principal atração do lugar. Toda essa região faz parte da “Corrida do Ouro de Klondike” nos anos de 1896 a 1899 um número estimado em mais de 100 mil garimpeiros tentaram chegar  a essa região em busca de fazer fortuna com o ouro.  Se você é fã do Tio Patinhas, o famoso personagem dos gibis,  lembra que ele foi o “Rei de Klondike” e fez sua fortuna garimpando ouro por lá, eu nunca imaginei que Klondike existia quando lia as revistinhas do Patinhas… Charles Chaplin também estrelou  o filme “The Golden Rush” onde foi tentar a sorte na febre do ouro por aquelas bandas.

IMG_9296 IMG_9297 IMG_9295 IMG_9299 IMG_9302 chicken IMG_9306 IMG_9307 IMG_9310 IMG_9314

Xiiiiii, chegamos no Walmart de  Fairbanks e a  Mundrunguinha começou dar sinais de cansaço, hora de colocar a mão  na  massa de novo e com ajuda do nosso amigo e sempre disposto Marc, em pouco tempo tudo estava funcionando bem de novo… e o Serginho ficando cada dia melhor nisso!

IMG_9379 IMG_9382 IMG_9384 IMG_9385 IMG_9386 IMG_9387 IMG_9388

Walmart nos Estados Unidos é praticamente o quintal de casa para quem viaja e um ótimo lugar para fazer amigos,  viajantes ou não… parados no estacionamento fomos abordados por Andrea, uma argentina adorável! Ela estava acompanhada de seu esposo Paul e seus lindos filhinhos Gérard e Emili, convite feito e é claro que fomos para um jantar alegre na casa deles, com muitas histórias e diversão!

DCIM100GOPROGOPR3495. IMG_9371 IMG_9375

Ainda falando de gente boa e simpática, seguíamos viagem com nossos queridos Marc, Connie e os bebês Chilli e Pepper, com eles seguimos para a casa do Claudio. Ele é um brasileiro que vive há muitos anos no Alaska e antes de sair do Brasil nós já nos comunicávamos, nós o apelidamos de embaixador do Brasil e ele nos recebeu muito carinhosamente junto com sua esposa Tereza, uma americana que faz o melhor pão de queijo do mundo! Passamos bons dias com eles, seus lindos filhos e com as amigas brasileiras deles que vivem em Fairbanks, muito interessante escutar como cada um chegou até ali e como é a vida num lugar tão diferente de onde nasceram… lá  também  conhecemos a Karla, que vive em Anchorage e falaremos dela mais para frente. Viajante brasileiro que foi para o Alaska e não conheceu o Claudio não fez uma viagem completa!

IMG_9390 IMG_9396 IMG_9398 IMG_9399 IMG_9401 IMG_9405 IMG_9414 IMG_9415 IMG_9428 IMG_9445 IMG_9446 IMG_9476 IMG_9497 IMG_9503 IMG_9504 IMG_9513 IMG_9544 IMG_9551 IMG_9552 IMG_9557 IMG_9561 IMG_9572 IMG_9585 IMG_9588 IMG_9593 IMG_9605 IMG_9610 IMG_9611 IMG_9626 IMG_9627

Em Fairbanks ganhamos um presentão, fomos conhecer a “Chena Hot Springs”um resort   que no inverno se transforma num cenário espetacular, com piscinas termais  rodeadas de neve, mas como estávamos em pleno verão, a visão era outra, acredito que tão bonita quanto, flores de todas as cores e tipos coloriam o lugar e logo que chegamos conhecemos a gerente que nos presenteou com quatro entradas! Uhuuuuu, nós adoramos, água quentinha, lugar lindo, ótima companhia e grátis, nossa cara!

DCIM100GOPROGOPR3518. DCIM100GOPROGOPR3524. DCIM100GOPROGOPR3525. IMG_9656 IMG_9663 IMG_9664 IMG_9666 IMG_9667 IMG_9675 IMG_9676 IMG_9678 IMG_9682 IMG_9683 IMG_9685 IMG_9686 IMG_9689 IMG_9696 IMG_9699 IMG_9700 IMG_9709 IMG_9713 IMG_9715 IMG_9718 IMG_9727 IMG_9729 IMG_9732

O Alaska também é cenário de muitas histórias, séries, documentários,  livros,  filmes e  um dos mais conhecidos é “Na natureza selvagem” ( Into the wild ),  a incrível  história real  de Christopher Mc Candless  que foi um dos melhores filmes de 2007 e trata da busca pela verdadeira felicidade, provocando a reflexão sobre o que achamos a respeito de nós mesmos e da vida que levamos. O “Mágic Bus” usado no filme se transformou em ponto turístico, os bilhetes, alguns pertences e as sensações desta história  estão impregnadas neste lugar.  O verdadeiro ônibus está no lugar original, na Stampede Trail, no Denali National Park, para chegar até ele existe uma caminhada difícil e perigosa e após  o  ocorrido com  Mc Candless,  o acesso a trilha é controlado  e requer pagamento antecipado de possível resgate.

“A felicidade só é real se compartilhada”

Christopher Mc Candless

IMG_9752 IMG_9753 IMG_9755 IMG_9757 IMG_9759 IMG_9760 IMG_9763 IMG_9764 IMG_9766 IMG_9768 IMG_9769 IMG_9772 IMG_9774 IMG_9775 IMG_9776 IMG_9777 IMG_9778 IMG_9780 IMG_9781 IMG_9782 IMG_9783 IMG_9784 IMG_9785 IMG_9787 IMG_9788 IMG_9789 IMG_9793

Essa região realmente é a natureza no seu estado selvagem, muito se decepcionam ao chegar no “Denali National Park” por esperar grandes atrações, ele é uma  reserva de vida animal com  belíssimas e gigantescas paisagens naturais e casa do pico mais alto dos Estados Unidos, o Monte  McKinley, o acesso ao parque é somente com ônibus do parque e caminhadas, o que nos atraia  ali era o “Sled Dog”, um esporte onde cães puxam trenós, mas faremos um post somente sobre este assunto, nós também esperávamos um pouco  mais do Denali mas, como primeiro contato com a verdadeira natureza selvagem valeu a pena.

IMG_0013 IMG_0020 IMG_0021 IMG_0023 IMG_0024 IMG_0038 IMG_0050 IMG_0051 IMG_0055 IMG_0065 IMG_0067 IMG_9741 IMG_9800 IMG_9823 IMG_9847 IMG_9850 IMG_9927 IMG_9947 IMG_9951 IMG_9977 IMG_9982 IMG_9984 IMG_9994

Do Denali seguimos 387 quilômetros até Anchorage, a cidade é um simpático porto cosmopolita  e é a cidade mais populosa do Alaska, quase 300 mil pessoas vivem ali, com problemas e facilidades de cidade grande, nós  nos surpreendemos com a grande quantidade de moradores de rua que vivem por ali, o inverno é duro, ficamos imaginando como vivem nas ruas no  se as temperaturas chegam a -12 graus?

Lembram da Karla, aquela que conhecemos na casa do  Claudio em Fairbanks? Ela havia nos convidado para irmos a sua casa e nosso segundo encontro foi delicioso, conhecemos seus lindos Huskies, conhecemos seu marido, cozinhamos, fizemos brigadeiro, ganhamos o verdadeiro Salmon do Alaska da mãe pescadora da Karla e deixamos um presente especial para ela, nossa bandeira do Brasil que nos acompanhou até o topo do mundo!

IMG_0239-2 IMG_0247 IMG_0252 IMG_0237 IMG_0256 IMG_0259 IMG_0260 IMG_0263 IMG_0267 IMG_0268 IMG_0234 IMG_0271 IMG_0278 IMG_0279 IMG_0280 IMG_0290 IMG_0295 IMG_0303 IMG_0304 IMG_0307 IMG_0309 IMG_0314 IMG_0316 IMG_0323 IMG_0326 IMG_0327 IMG_0330 IMG_0331

E já que neste post só estamos falando de gente legal  e encontros deliciosos, vou contar para vocês de outra pessoa… conhecemos uma garota que se chama Camila ( por internet ) que nos falou da Sybille, disse que ela era a pessoas mais legal que ela conhecia e que nós tínhamos que ir conhece-la quando passássemos por Kenai ( vou mostrar todas as cidades que passamos, prometo),  depois de um breve contato com Sybille, ela  nos convidou para ir à sua casa e  lá fomos nós!!! Pena que ficamos pouco tempo juntos, mas tudo foi tão intenso, os abraços, as conversas, as risadas… mas a casa da Sybille é tão incrível e intensa quanto ela, nos arrependemos muito de não ter passado mais tempo! Um dia quero voltar no Alaska só para dormir naquele quarto cheio de ursinhos brancos e dar outro abraço apertado nela!

IMG_0399 IMG_0400 IMG_0402 IMG_0404 IMG_0405 IMG_0406 IMG_0411 IMG_0414 IMG_0416 IMG_0419 IMG_0422 IMG_0427 IMG_0431 IMG_0432 IMG_0434 IMG_0435 IMG_0438 IMG_0440 IMG_0441 IMG_0443 IMG_0446 IMG_0447 IMG_0449 IMG_0451 IMG_0453 IMG_0455 IMG_0463 IMG_0467 IMG_0478 IMG_0479

Ufa, quanta gente boa, isso porque passamos pouco tempo no Alaska, quando falamos que as melhores memórias  de uma viagem  são das pessoas,  não é da boca para fora, as paisagens estão nas fotos e permanecerão para sempre nos mesmos lugares, a qualquer momento podemos  voltar,  mas as pessoas que ali estiveram com a gente,  realmente fizeram a diferença e esses  momentos serão únicos, jamais voltarão.

Mas ainda tinha mais,  teve a terceira vez que entramos no Alaska, encontramos  nossos amigos da “Família Kumm” quando já estávamos voltando para o Canadá,  entramos  de novo com eles por Skagway,  e desta vez com muita festa! Era a primeira deles, estavam chegando e tivemos que acompanhar, afinal eles realizavam o maior sonho das vidas deles e nós adoramos estar presente! Quer rir? Assista isso!

Passamos por Talketna, Kenai, Homer, Seward, Glenn Highway, Skagway… muitas cidades interessantes, são tantas fotos, tantos lugares lindos que  farei outro post para mostrar tudo! Prometo que o mais rápido possível estará tudo aqui, afinal agora temos a internet da http://www.easysim4u.com/  nosso patrocinador!

Cada minuto valeu muito a pena, tudo que vivemos  era exatamente o que imaginávamos, chegar até o Alaska deixou de ser uma meta e se tornou mais um destino, porque nossa aventura não para por aqui, esse agora é nosso estilo de vida, estamos a dois anos e meio na estrada e pensamos em ficar quantos mais forem possíveis, vimos que é possível viver assim, que é possível fazer da vida algo diferente, sem esperar a sexta feira para ser feliz, ser livre e sentir-se livre, experimentar novas oportunidades e deixar de viver preso à massa, ter oportunidade escolher o caminho que queremos seguir e fazer acontecer.

“Viajar é um ajuste da imaginação com a realidade”



COMPARTILHE NOSSA PÁGINA

2 Comentários

  1. Satisfação ler esse relato. Ano que vem tô chegando aí. Sigam bem! Abraço!

Deixe uma resposta

O seu e-mail não será publicado.

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Translate »