MAMÃES “GUATE”

Sem dúvida nenhuma o país da América Central que mais encontramos cães foi a Guatemala, apareciam em todos os lados,  na fronteira enquanto faziamos os papéis da entrada do carro acabamos com toda a ração que tínhamos, surgiam do nada, completamente acabados.

Continue lendo

GUATEMALA

Entramos no pais e rapidinho caímos na “Ciudad de Guatemala”, fazia tempo que não encarávamos trânsito de cidade grande.  Além de ter que lidar com o GPS que nem sempre nos manda para o lugar certo, muita gente quer tirar foto do carro e perguntar se estamos dirigindo desde o Brasil, isso  com o carro em movimento, ai ferra tudo, o risco do pau fechar entre nós é sempre eminente, o Sérgio respondendo, eu gritando: Olha a curva! O carro do lado!  O farol fechou, frea!!! A pessoa falando sem parar e a entrada que tínhamos que entrar ficando para trás, normalmente  um pouco complicado… Por isso evitamos grandes cidades, pelo bem do casal.

Continue lendo

EL SALVADOR & TRÊS HORAS EM HONDURAS

O que conhecemos de Honduras? A imigração, um motociclista argentino gente boa,   uma cachorrinha que tinha muita fome e três horas de estrada cheia de buracos. O país deve ter atrativos sim, mas muitos nos falaram da violência e da corrupção policial, então optamos em fazer as duas fronteiras no mesmo dia. Mais uma vez era domingo e a sorte estava ao nosso lado, sabíamos de gente que demorou de 4 a 6 horas em cada uma dessas fronteiras,  foram quatro, nós não demoramos mais de meia hora em cada. No mesmo dia fizemos a saída da Nicarágua e a entrada em Honduras, a saída de Honduras e a entrada de El Salvador, cinco horas da tarde estávamos acampados  na praia de “Los Cocos” já na costa salvadorenha.

Continue lendo

NICARÁGUA

Saindo da Costa Rica e entrando na  Nicarágua começamos encontrar as tão mal faladas alfandegas da América Central, muitos papéis, cópias, seguros, taxas para tudo, enfim…paciência e jogo cintura para fugir dos locais que querem “ajudar” e ganhar o seu. Desenvolvemos uma técnica que funcionou e descobrimos que passar fronteira aos domingos facilita um pouco as coisas. A vista dos vulcões Concepcion e Maderas na Isla Ometepe assim que entramos na Nicarágua já indicava que seria um pais muito interessante, terra de lagos e vulcões, ativos em sua maioria, nos sentimos num caldeirão borbulhante, passamos um pouco rápido, mas o suficiente para conhecer lugares bem legais e viver experiências inesquecíveis.

Continue lendo

COSTA RICA

Passar de um país para outro é como começar um novo livro, novas histórias, novas paisagens, novos costumes e muitas surpresas. Essa transição do Panamá para a Costa Rica  foi muito esperada e não decepcionou. Com a maior porcentagem de território nacional regido por leis de proteção ambiental no mundo, abriga 5% da biodiversidade terrestre e é um pouco menor que nosso Rio Grande do Norte, apenas 120 quilômetros separam as duas costas do país, no mesmo dia dia você pode tomar café no caribe, almoçar nas montanas à beira de um vulcão e dormir no pacífico.

Continue lendo

« Posts antigos